fbpx

O que é SEO: como aumentar o tráfego orgânico e levar o seu site ao próximo nível

Todo mundo que cria uma rede social, um canal de comunicação ou um site deseja captar audiência, não é mesmo? Isso porque quanto maior o número de pessoas consumindo o seu conteúdo maior é a chance de todo seu esforço na produção se converta em ações de valor, como uma venda!

Quando falamos de website, temos a certeza de que grande parte do fluxo de pessoas acessando sua URL, em outras palavras, o tráfego do seu site é resultante de motores de busca, como o nosso famoso Google. Hoje, vamos falar um pouco sobre SEO: a prática de preparar um website para ser rapidamente, facilmente e devidamente indexado pelos algoritmos de busca.Por meio dessas estratégias, um site pode conquistar uma melhor posição nas pesquisas, obtendo mais tráfego vindo das buscas orgânicas.

O que é SEO?

Afinal de contas, o que quer dizer SEO? É a sigla para Search Engine Optimization, que significa otimização para mecanismos de busca. A cada segundo, o mecanismo de pesquisa do Google completa milhões de pesquisas. Em cada pesquisa, o Google tentará organizar o conteúdo de acordo com as posições superior e inferior para fornecer a melhor classificação de resposta. Como resultado, você tem mais probabilidade de obter visibilidade e cliques, obter mais tráfego orgânico e obter mais resultados com sua presença online. Porém, para isso, você precisa provar ao Google que sua resposta é a melhor e deve aparecer no topo da SERP (Search Engine Results Page).

O SEO também faz parte do SEM (Search Engine Marketing), que abrange todos os tipos de estratégias de mecanismo de pesquisa, incluindo a criação de anúncios pagos e links patrocinados. E o SEO é apenas uma estratégia orgânica e não envolve compra de mídia. Portanto, um aumento no retorno sobre o investimento (ROI) e uma diminuição no custo de aquisição de um cliente (CAC) são geralmente o resultado de SEO.

Como iniciar uma estratégia de SEO?

Como qualquer estratégia de marketing, tudo começa com um plano: quais resultados você deseja alcançar com o SEO, quem você deseja alcançar e como planeja alcançá-los?

Determine seu objetivos

O primeiro passo dessa estratégia é definir metas ao otimizar um site, blog ou loja online.
1. Aumentar o tráfego orgânico
2. Aumentar as vendas
3. Reduzir o CAC
4. Aumentar autoridade de marca

Determine sua persona

Uma persona representa o cliente ideal da sua marca, com questões reais, dores e necessidades que pode ajudar a resolver.

Ferramentas de SEO iniciais e básicas

Para iniciar uma estratégia de SEO, você precisa de pelo menos as ferramentas básicas.
1. Google Analytics
2. Google Search Console
• Ferramentas de palavras-chave
1. Planejador de palavras-chave do Google Ads
2. Keyword Tool e Ubersuggest
3. Google Search Console
4. Google Trends

 

Gostou do post?
Esperamos que o conteúdo tenha relevância para suas pretensões, seja para estudos ou para começar aquela estratégia. E caso tenha sugestões, dúvidas, ou queira ajuda para alavancar seu negócio, estamos à disposição.

Read More

6 indicadores para você ficar de olho na gestão da sua empresa.

Os indicadores de marketing são indicadores utilizados para medir os resultados das operações e atividades realizadas nos canais de marketing. Também chamado de KPI’s (Key Performance Indicators). Embora existam muitos indicadores de vaidade, sabemos também que existem alguns indicadores de marketing que podem mostrar se a sua estratégia tem contribuído para o desempenho da empresa.

O que são indicadores?

Os indicadores de desempenho, são uma ferramenta métrica de gestão de indicadores que pode fornecer dados quantitativos e qualitativos sobre o desempenho da empresa. Eles podem medir se as ações realizadas atendem às metas planejadas.

Em resumo, os indicadores de desempenho podem ser aplicados de várias maneiras: monitorando o desempenho de uma empresa ou equipe ao longo de um período de tempo, encontrando erros e ações corretivas e encontrando oportunidades ou monitorando a produtividade. Portanto, quem deseja ter sucesso no mercado deve seguir de forma regular esses indicadores.

E quais são os tipos de indicadores? 6 exemplos para te ajudar a melhorar o
desempenho da sua empresa!

  1. CAC – Customer Acquisition Cost
    Um indicador de quanto custa o cliente, tendo em vistas os gastos com marketing e vendas. Por exemplo, em um mês você teve um gasto de R$ 50.000,00 somando as duas áreas e gerou 50 clientes, assim o seu CAC foi R$1.000,00 por cliente (50.000 / 50 = 1000). É um dos indicadores chaves para analisar o Retorno do Investimento.
  2. ROI – Return on Investment
    Em português, Retorno sobre Investimento. É a relação entre a receita e os gastos quando se trata de marketing. Por exemplo: uma campanha com R$ 100 de investimento e retorno de R$ 500 apresenta um ROI de 500%.
  3. Ticket Médio
    Como o nome indica, esse é o valor médio que os clientes gastam com seus produtos e serviços. Ele é calculado dividindo o total das vendas realizadas pelo número de clientes que fecharam negócio.
  4. Engajamento
    No marketing digital, o termo está relacionado às interações que os usuários têm com os conteúdos publicados por uma marca. Pode ser medido em “likes”, comentários, respostas, cliques nos links, etc.
  5. LTV – Lifetime Value of Customer
    É conhecido pela sigla LTV e representa o ciclo de vida de um cliente dentro da empresa. Essa análise é interessante para verificar quanto é o lucro líquido, quantas transações e quanto tempo ele fica como consumidor ativo na empresa. A fórmula é a seguinte: LTV = (MRR médio por conta X Tempo de vida do cliente / Taxa de evasão do cliente).
  6. NPS – Net Promoter Score
    O NPS é um índice de análise, pois avalia a nota que o cliente dá ao produto ou serviço, variando de 0 a 10. As notas de 0 a 6 dizem que o cliente não ficou muito satisfeito, 7 a 8 indicam indiferença e as notas 9 e 10 demonstram que o cliente será um possível promotor da sua marca.

    Esses foram alguns dos principais indicadores existentes. E então, você agora está pronto para avaliar suas métricas de marketing e fazer as melhorias necessárias para alavancar seu negócio?

 

Gostou do post?
Esperamos que o conteúdo tenha relevância para suas pretensões, seja para estudos ou para começar aquela estratégia. E caso tenha sugestões, dúvidas, ou queira ajuda para alavancar seu negócio, estamos à disposição.

Read More

CRM: Conheça a ferramenta essencial para a gestão de clientes e oportunidades

Antes de tudo, sem esquecer de assuntos importantes, é difícil acompanhar de perto e pessoalmente cada cliente ou potencial cliente que em algum momento se relacionou com a empresa. Sob o mesmo ponto de vista, todos sabem que as dificuldades só aumentam à medida que a empresa cresce e as responsabilidades se acumulam. Portanto, ter um software que pode ser acessado de qualquer lugar e em qualquer dispositivo, contendo todas as informações necessárias sobre seus clientes em potencial, com certeza, pode facilitar a vida de todos os profissionais da área comercial. Enfim, ninguém precisa de mais tempo, nem mesmo você. Dessa forma, que falta é uma maneira melhor de resolver o problema em menos tempo. Hoje, vamos discutir sobre o CRM, um do softwares mais importantes, para quem está buscando mais agilidade em suas operações de atendimento e vendas.

O que é o CRM?

Antes de tudo, é preciso entender que CRM é a sigla para Customer Relationship Management, que em português significa: Gestão de Relacionamento com o Cliente. Pode-se dizer que o CRM é uma espécie de software, onde podemos cadastrar e organizar todos os pontos de contato entre os consumidores e a equipe de vendas da empresa. Em outras palavras, uma plataforma para gerenciar e ter mais controle sobre os relacionamentos e informações dos clientes envolvidos com o negócio, a fim de compreender e antecipar suas necessidade e, até mesmo, melhorar o produto/serviço oferecido.

Como funciona um CRM?

Quando o especialista em vendas entra em contato com clientes potenciais, ele pode armazenar dados na ferramenta, como nome, endereço, número de telefone, visitas ao site e juntamente com descrições detalhadas de cada interação. Desta forma, os dados do cliente, clientes potenciais e oportunidades podem ser combinados no mesmo lugar.

Importância e benefícios do CRM?

O CRM pode ajudar  sua empresa a evitar processos desatualizados e trabalho manual, para que seu negócio possa se desenvolver. A plataforma organiza clientes e contatos de forma acessível em tempo real, agilizando e simplificando o processo de venda.

A plataforma de CRM:

  • As aplicações de CRM podem ajudar a aumentar as vendas em até 29%, a produtividade de vendas em até 34% e a precisão da previsão de vendas em 42%. Fonte: SalesForce
  • A acessibilidade dos dados para os vendedores reduz os seus ciclos de vendas em 8-14%.
    Fonte: Nucleus Research
  • O retorno médio de investimento para CRM é de US $ 8,71 por cada dólar gasto.
    Fonte: Nucleus Research
  • 47% dos usuários de CRM identificados disseram que seu CRM teve um impacto significativo na retenção de clientes, e uma porcentagem igual diz que seu CRM teve um impacto significativo na satisfação do cliente.
    Fonte: Capterra

A minha empresa precisa de um CRM?

A resposta depende apenas de você. No entanto, se sua empresa pode precisar de um sistema de vendas nas seguintes situações:

  • Falta de informações centralizadas do cliente.
  • Você não pode acompanhar os resultados dia após dia, semana após semana.
  • A ferramenta principal não está integrada.
  • É difícil gerar clientes potenciais e fazer com que os clientes tenham interesse em comprar.
  • É difícil reter clientes após as vendas.
  • Incapacidade de medir o desempenho da equipe de vendas.

 

Não sabia o que era um CRM? Confira:

CRM e Inteligência Artificial

De acordo com o IDC, até 2021, o uso de inteligência artificial em CRM aumentará os negócios globais em US $ 1,1 trilhão. Ao falar sobre IA, estamos nos referindo ao machine learning, aprendizado profundo e processamento de linguagem natural. Esses termos indicam que o futuro do sistema se tornará inteligente o suficiente para aprender com nossas interações e dados, prever nossas necessidades e assumir tarefas comuns. Com tudo isso, você pode prever a próxima interação ideal de vendas, marketing ou atendimento para cada cliente.

 

Gostou do post?
Esperamos que o conteúdo tenha relevância para suas pretensões, seja para
estudos ou para começar aquela estratégia. E caso tenha sugestões, dúvidas,
ou queira ajuda para alavancar seu negócio, estamos à disposição.

Read More

Tudo o que você precisa saber sobre CAC e sua importância nas ações de marketing e vendas

Os indicadores devem ser o ponto de partida para qualquer empresa iniciar seus planos e ações
estratégicas. São ferramentas que permitem medir, monitorar e avaliar processos estratégicos de
forma simples, clara e objetiva. E um desses indicadores, consegue mensurar a saúde financeira do
seu negócio: o CAC.

O que é o CAC?

O CAC vem do inglês, Customer Acquisition Cost, como a tradução diz é o quanto uma empresa
investe em média para adquirir um cliente. Trata principalmente das áreas mais relevantes para o
negócio, como marketing e vendas, mas varia de acordo com os segmentos de mercado e mercados.

Ela disse como essas equipes são eficazes e como o negócio é lucrativo. Pode ser calculado numa
base mensal, ou pode ser calculado da forma mais adequada com base na sua situação real, e é
considerado utilizado exclusivamente para a aquisição de todos os investimentos dos clientes num
determinado período de tempo.

Um indicador de quanto custa o cliente, tendo em vistas os gastos com marketing e vendas. Por
exemplo, em um mês você teve um gasto de R$ 50.000,00 somando as duas áreas e gerou 50
clientes, assim o seu CAC foi R$1.000,00 por cliente (50.000 / 50 = 1000). É um dos indicadores
chaves para analisar o Retorno do Investimento.

Como calcular o CAC?

O primeiro passo é ignorar todas as áreas onde a empresa não está influenciando diretamente a
aquisição de clientes. Reúna todas as informações necessárias para se calcular o CAC, algumas são:

  •  Salários, honorários e comissões
  • Viagens
  • Telefonia com clientes
  • Publicidade online e offline
  • Eventos
  • Assessoria de imprensa
  • Ferramentas e softwares envolvidos

Com essas informações, utilize a seguinte formula:

CAC = (investimento em Marketing + investimento em Vendas) / número de novos clientes

Como posso saber se meu CAC está bom?

Para beneficiar a empresa, é importante que o CAC seja inferior a algumas métricas, pois indicam
quanto dinheiro o cliente está gastando por você. Dessa forma, ele pode analisar o quão pouco você
investiu para atingir esse objetivo. Se você está investindo mais dinheiro para atrair clientes do que
para si mesmo, isso não é um bom sinal.

O CAC sozinho não informa se sua empresa está agindo bem financeiramente ou não. Deve ser
comparado com outros indicadores, por exemplo, o ticket médio para produtos e o Lifetime Value
(LTV) para empresas recorrentes.

 

Não sabia o que era um CAC? Confira:

 

Como os profissionais de marketing usam o CAC para analisar e otimizar seus investimentos

  • Compare com o valor de mercado:
    Algo muito importante é comparar esses valores e gastos com o mercado. Se você
    conseguisse a informação de quanto seu concorrente gasta com o CAC, bem provável que
    você mudaria sua estratégia.
    Exemplo: Se o CAC é muito menor do que o seu mercado ou empresa está indo muito bem,
    ou você está investindo muito pouco. Ou se você for maior que o mercado, as empresas
    podem ser mais eficientes do que você.
  • Comparando com o LTV ou Ticket Médio:
    Se o CAC for maior do que o LTV ou Ticket Médio, algumas otimizações são necessárias:
    corte nos gastos para reduzir o CAC, aumente os resultados ou trabalhe na retenção e
    fidelidade.

Gostou do post?
Esperamos que o conteúdo tenha relevância para suas pretensões, seja para estudos ou
para começar aquela estratégia. E caso tenha sugestões, dúvidas, ou queira ajuda para
alavancar seu negócio, estamos à disposição.

Read More

06 vantagens de se utilizar o Benchmarketing em seu planejamento de ações

Benchmarking é um processo de pesquisa competitivo que fornece uma análise aprofundada das melhores práticas usadas por empresas no mesmo setor ou não que a sua e pode ser replicado em seu negócio. O feedback recebido sobre as condições do mercado ajuda os executivos a tomarem melhores decisões, melhorando o desempenho e desenvolvendo os negócios.

O que é Benchmarking?

O benchmarking é uma das estratégias mais relevantes para melhorar a eficiência. Este é um processo de pesquisa entre empresas do mesmo setor para analisar o desempenho de seus produtos, processos e serviços em relação aos concorrentes. Na tarefa de monitorar o mercado, as informações coletadas são analisadas, interpretadas, avaliadas e medidas. Para criar uma verdadeira inteligência de mercado, você precisa entender o que os dados significam e como eles podem beneficiar sua empresa.

Quais são os tipos de Benchmarking?

Existem muitos tipos de benchmarks, e cada benchmark ajuda sua empresa de maneiras diferentes.

A seguir, mostraremos os principais tipos:

  • Interno:
    Procura as melhores práticas adotadas dentro da empresa e analise as diversas áreas da empresa.
  • Competitivo:
    A análise minuciosa das práticas da concorrência, visando superá-las, usa os concorrentes como parâmetro.
  • Funcional:
    Procure etapas que possam ser aplicadas em qualquer projeto, mesmo que não sejam semelhantes ou não concorram no mesmo mercado. Comparação de processos de trabalho entre organizações.
  • Cooperação:
    Quando duas empresas formam uma parceria para trocar experiências e compartilhar informações sobre seus processos.

Não sabia o que era um Benchmarking? Confira:

 

Quais são as vantagens de se fazer o Benchmarking?

  • Descubra práticas de sucesso de empresas que estabeleceram conhecimento em tópicos específicos.
  • Melhorar a compreensão que a organização tem de si mesma.
  • Desenvolva um plano para desenvolver estratégias e habilidades para colocar a empresa no caminho do crescimento.
  • Motive sua equipe para atingir metas alcançáveis.
  • Buscar maneiras de reduzir custos, aumentar a produtividade e as margens de lucro.
  • Identifique novas tendências e alcance o sucesso.

O Benchmarking e o Marketing Digital

Em marketing digital, o benchmark pode ser conduzido para revisar toda a estratégia de marketing online ou revisar aspectos específicos do segmento de mercado, como entender quais práticas de search marketing, mídia social ou e-mail marketing são mais amplamente utilizadas e quais dão maiores retornos. Após avaliar os dados alcançados e os prós e contras do marketing da empresa, o resultado dessa análise será a criação de um modelo de referência, que é o padrão a seguir.

Como iniciar o Benchmarking

  1. Eleja os concorrentes que deseja acompanhar.
  2. Determine os indicadores de análise qualitativos e quantitativos.
  3. Adquira os dados para a análise, compare e analise as informações.
  4. Com os dados obtidos, faça um relatório da sua analise com todas as informações relevantes que foi adquirida.

 

Gostou do post?
Esperamos que o conteúdo tenha relevância para suas pretensões, seja para estudos ou
para começar aquela estratégia. E caso tenha sugestões, dúvidas, ou queira ajuda para
alavancar seu negócio, estamos à disposição.

Read More

Instagram Checkout: entenda como essa ferramenta pode impulsionar o seu negócio

Digamos que o Instagram seja uma plataforma útil para comunicação empresarial. Hoje, essa
plataforma superou a possibilidade de lidar com a imagem da marca e estabelecer contato com
o público, trazendo recursos focados na venda. O Instagram Checkout é o recurso mais recente da rede social. A plataforma tem maior comodidade, traz segurança e agilidade aos usuários, além de criar uma impressão positiva das marcas que adotam esse recurso, todos esses fatores possibilitam o aumento das vendas.

O que é checkout no Instagram?

O Instagram Checkout é um recurso das redes sociais que permite que as lojas vendam seus produtos diretamente na plataforma. Esse recurso torna possível todo o processo, desde a visualização de preços e informações até a compra, sem exigir que os usuários saiam do Instagram a qualquer momento. Essa é a grande vantagem desse recurso.

Nos últimos anos, a plataforma tem se empenhado em tornar o serviço cada vez mais perfeito para as contas empresariais. No processo, a função Checkout, juntamente com os links nos stories e Instagram Shopping, complementam esse esquema evolutivo.

Como funciona o Instagram Checkout?

O Checkout no Instagram, funciona de forma simplificada, o que torna a decisão de compra mais ágil para cada consumidor, e consequentemente, o processo de venda das lojas virtuais.

O passo a passo de como utilizar a ferramenta:

  1. Visualize informações de compra da marca e selecione produtos.
  2. Clique no botão “Checkout no Instagram”.
  3. Escolha o tamanho e a cor do produto que deseja comprar.
  4. Conclua a compra, forneça nome, e-mail, detalhes de entrega e pagamento.

Os pontos positivos do Instagram Checkout

As vantagens de usar o Instagram Checkout são muitas, de acordo com diferentes situações, diferentes marcas podem usá-los de diferentes maneiras e ter muita produtividade.

  • Aumento de vendas
  • Maior alcance de leads, público alvo alcançado
  • Presença e força de marca
  • Otimização do processo de vendas
  • Se torna mais dinâmico para o consumidor final
  • Ótimo para pequenos negócios

Qual será o custo?

Os clientes do Instagram Checkout não precisam comprar taxas adicionais nas redes sociais, mas o dono da loja deve pagar uma comissão pelos serviços prestados. Apesar da taxa, o recurso é interessante porque amplia a cobertura da loja virtual, ter um canal a mais de venda com tanto tráfego, como o Instagram, é uma oportunidade incrível de converter mais rapidamente e faturar muito mais.

 

Gostou do post?
Esperamos que o conteúdo tenha relevância para suas pretensões, seja para estudos ou
para começar aquela estratégia. E caso tenha sugestões, dúvidas, ou queira ajuda para
alavancar seu negócio, estamos à disposição.

 

Read More

05 passos para você ser mais assertivo em sua campanha de Natal

Segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a principal data
comemorativa do varejo, o Natal, deve movimentar R$ 37,5 bilhões em vendas em 2020. A expectativa criada pelos lojistas é que o Natal será a retomada das vendas, após alguns meses em um cenário conturbado, devido ao Covid-19.

Com o Natal quase batendo nas nossas portas! A maior parte das campanhas publicitárias de Natal são pensadas para despertar as emoções do público, e o público tem sido movido pelo espírito do Natal, por isso, quando se vê o anúncio da empresa e estabelece uma relação com a marca, conseguimos até nos adaptar ao clima. Alguns ganchos utilizados para fazer as campanhas publicitárias de Natal são: solidariedade, partilha, amor, família. Mesmo depois de um ano totalmente atípico, o Natal é uma das datas mais esperadas, pois para muitos é uma época onde se
renova as esperanças.

Ações de marketing para ter um maior retorno nas suas vendas

Enumeramos algumas ações para que você possa colocar em prática na sua empresa, para ajudar a
promover as vendas nesse Natal. Se planeje para o mês de dezembro, para oferecer conteúdos de
qualidade.

  • Crie Landing Page para atrair leads
    Crie uma página de destino de Natal específica para obter algumas informações importantes de clientes em potencial e envie um orçamento personalizado. Ofereça benefícios para clientes em potencial se cadastrarem nas landing pages.
  • Disparos de E-mail Marketing
    Envie e-mails contendo itens que seu público demonstrou interesse em comprar. Ao converter a página de entrada para personalizar a mensagem, use todas as informações fornecidas pelo Lead.
  • Crie uma página com sugestões e ofertas do Natal
    O maior benefício de criar esta página é que você pode usar temas da data para executar campanhas que visam suas melhores ofertas. Crie uma página com sugestões de presentes. Eles podem ser para o amigo secreto, família, filhos, pais ou amigos.
  • Utilize as redes sociais
    Promova sua campanha de Natal com as redes sociais. Use o tempo para focar a estratégia desses canais nas vendas promocionais. Portanto, use os recursos fornecidos por cada mídia para divulgar seus produtos. O marketing de conteúdo em redes sociais tem recursos virais muito poderosos. Traga tráfego para o seu negócio.
  • Mude a identidade virtual para um clima natalino
    Algumas empresas mudarão suas fotos de perfil e capas de fanpage. Use todos os espaço a seu favor! Na capa da fanpage, você pode colocar uma imagem para ilustrar o clima de Natal ou alguns banners de oferta.

Exemplo de campanha de marketing

Um exemplo de marca, que consegue transmitir o espírito natalino e que todos aguardam, é a Coca-Cola. A marca utiliza suas campanha tradicionais de Natal para se promover ainda mais, um conjunto de ações que marcam momentos e trazem emoções aos consumidores. A Coca-Cola, consegue fazer uma campanha 360, onde ela atua efetivamente no marketing digital e no marketing tradicional, conseguindo alcançar a todo tipo de público, por isso consegue ser uma marca de referência a muitos empresários. Além disso, a Coca Cola completa 100 anos desde a primeira campanha publicitária de Natal. Recentemente, ela lançou o filme “ The Letter”, que transmite a mensagem
“Neste Natal, o melhor presente é estarmos juntos”. Marina Rocha, diretora de Marketing da Coca-Cola, comentou, “ 2020 tem sido difícil para muitos de nós e, por isso, essa época festiva será ainda mais significativa. A Coca-Cola celebra o Natal como uma data especial de conexão com as pessoas, fazendo campanhas emocionantes e memoráveis desde 1920. Ao longo destes anos, inspiramos os nossos consumidores com mensagens de união, e que buscam dar valor ao que realmente importa. Agora não podia ser diferente: vamos reforçar que a verdadeira magia é estarmos juntos, do jeito que for”.

 

Gostou do post?
Esperamos que o conteúdo tenha relevância para suas pretensões, seja para estudos ou
para começar aquela estratégia. E caso tenha sugestões, dúvidas, ou queira ajuda para
alavancar seu negócio, estamos à disposição.

Read More

6 motivos para você criar um site para sua empresa imediatamente

Três quartos dos brasileiros acessam a Internet, o que corresponde a 134 milhões de pessoas, isso refere a 74% da população brasileira acima dos 10 anos, segundo a pesquisa TIC Domicílios, do Comitê Gestor da Internet (CGI.br). Apesar do segmento de mercado, local ou escala, o denominador comum de todas as empresas de sucesso é um site. Quem não tem presença digital, irá perder oportunidades no mundo dos negócios.

Quais são os tipos de site que existem?

Atualmente, existem alguns tipos de sites, e conhecendo um pouco de cada um, você tomará a
melhor decisão para o seu negócio.

Site Institucional

O site institucional é uma página virtual, dinâmica cujo único objetivo é divulgar informações, serviços,
produtos e ideias da empresa. Esse tipo de site deve ser intuitivo, rico em conteúdo e usar uma
linguagem de fácil compreensão. As pessoas procuram os sites institucionais para obter informações
como telefones, endereços, e-mails, e saber quais produtos e serviços a empresa oferece e como utilizá-los.

Loja Virtual
Segundo termos técnicos, uma loja virtual é um software desenvolvido para o ambiente Web,
especificamente para o navegador. Outro detalhe é que esses programas podem ter diferentes
linguagens de programação. Independentemente do meio utilizado, a loja virtual pretende ser uma
ferramenta de negociação de compra e venda de produtos na Internet de forma a disponibilizar
informações úteis e objetivas, como preços, descrições dos produtos, formas de pagamento e formas de
entrega. Tudo isso afetará a decisão de compra do usuário.

Blogs
O blog é uma página online que é atualizada com frequência. Portanto, são uma forma de comunicação
entre pessoas, instituições e o mundo. Podemos dizer que um blog é um conjunto de páginas em
constante atualização, geralmente rodando na mesma base do site principal (para empresas), ou na
mesma base do próprio site (para páginas pessoais).

Redes Sociais
No mundo virtual, as redes sociais são sites e aplicativos que operam em diferentes níveis (como
profissional, relacionamento, etc.), mas sempre permitem que pessoas e / ou empresas compartilhem
informações.

6 motivos para abrir um site pra sua empresa

  • Obtenção de novos seguidores
  • Aumento das vendas
  • Ter autoridade no mercado
  • Contato maior com o público alvo
  • Dar visibilidade a marca (24 horas)
  • O site é o seu cartão de visita

Como um site deve ser

  • Dinâmico e fácil de atualizar
  • Feito por pessoas capacitadas
  • Otimizado para o Google e ter uma conta do Analytics
  • Integração com as redes sociais
  • Ter um bom design e simplificado para o uso

“A inovação precisa ser parte de sua cultura. Os consumidores estão se transformando mais rápido do
que nós, e se não os alcançarmos, estaremos com problemas.” – Ian Schafer, CEO e fundador da Deep
Focus.

Gostou do post?
Esperamos que o conteúdo tenha relevância para suas pretensões, seja para estudos ou
para começar aquela estratégia. E caso tenha sugestões, dúvidas, ou queira ajuda para
alavancar seu negócio, estamos à disposição.

 

Read More

Gatilhos Mentais: como ser persuasivo e aumentar suas vendas

Os gatilhos mentais são estímulos recebidos pelo cérebro para a tomada de decisões. Gatilhos mentais são os estímulos que o cérebro recebe. Se você está envolvido em vendas, deve entender esses gatilhos e entender quais gatilhos podem ser usados e como usá-los em momentos importantes de negociação. 

O que são gatilhos mentais? 

Os gatilhos mentais são decisões tomadas pelo cérebro em um estado inconsciente. Parece que ele realizará automaticamente algumas ações para se dedicar às escolhas mais complicadas e evitar o esgotamento mental 

A resposta aos gatilhos mentais é o resultado natural do ser humano enfrentando estímulos externos, e sua estrutura pode ser construída estrategicamente para fornecer sentimentos e emoções ideais. Depois que o gatilho é ativado, uma janela de memória pode ser aberta para trazer a pessoa de volta ao passado, que é onde ela experimentou pela primeira vez. É como encurtar o tempo em alguns segundos e sentir a mesma sensação na hora e local do evento. 

A dica aqui é ter cuidado ao usar estratégias de desencadeamento psicológico, para que ao invés de ativar memórias traumáticas ou emoções negativas, seja melhor ativar coisas que tragam conforto, carinho, amor. 

 

Como o gatilho mental desempenha um papel no marketing e nas vendas? 

Quem depende da venda para sobreviver deve compreender os princípios que levam ao acionamento dos gatilhos psicológicos e trabalhar de todo o coração na aplicação prática. Então, as áreas de marketing e vendas usam os gatilhos mentais que são comuns à nossa cultura como os Princípios: 

  • Autoridade: Para usar esse gatilho psicológico, você precisa aumentar a confiança das pessoas. Você deve posicionar seu produto ou serviço como líder de mercado, o público precisa sentir que seu negócio é o melhor no segmento de mercado e, para isso, você deve agir como quem realmente sabe o que está fazendo e tenha autoridade neste assunto. 
  • Novidade: Nós como seres humanos, adoramos uma novidade. Diante das novidades, nossos cérebros enviam uma sensação de gratificação. O potencial para essa fruição nos faz sempre procurá-lo. É importante publicar inovações de vez em quando para que o interesse do público pelo seu negócio esteja sempre aumentando. 
  • Prova social: Somos seres sociais e somos totalmente afetados pelas palavras, ações ou experiências de outras pessoas. Tendemos a gostar das coisas simplesmente porque outras pessoas gostam delas. Portanto, qualquer informação que mostre popularidade em seu site pode imediatamente desencadear o desejo de compra. Sempre anuncie os produtos mais vendidos. 
  • Urgência: Ele pode inspirar uma sensação de perigo de que as pessoas estão prestes a perder oportunidades importantes. A melhor forma de colocá-lo em prática no marketing digital é sugerir um número limitado de produtos ou serviços e alto interesse por eles. 

As mais comuns nas estratégias de marketing digital são visuais (imagem) e auditivas (som). O gatilho mental de uma pessoa pode ser ativado por um ou mais dos cinco sentidos: visão, audição, tato, olfato e paladar.  

Uma dica de livro para nossos leitores, que pode contribuir e desencadear uma nova visão sobre o assunto é: Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas, de Dale Carnegie, e “Pré-suasão: A influência começa antes mesmo da primeira palavra”, de Robert Cialdini.

 

Gostou do post?
Esperamos que o conteúdo tenha relevância para suas pretensões, seja para estudos ou
para começar aquela estratégia. E caso tenha sugestões, dúvidas, ou queira ajuda para
alavancar seu negócio, estamos à disposição. 

Read More

Blitzscaling: A estratégia de crescimento das novas empresas do mercado

O conceito de Blitzscaling foi criado pelo fundador do LinkedIn, Reid Hoffman, para explicar o
crescimento exponencial de empresas como a Amazon, entre outras empresas. E pode ajudá-lo a
determinar a prioridade dos problemas que precisam ser resolvidos no desenvolvimento da empresa.
Pensando num passado não tão distante. Para chamar um táxi, era preciso acenar com a mão no meio da
via. Hoje, a realidade é bem diferente: o passageiro abre o aplicativo e faz a chamada de um veículo, o
caminho já é feito pelo Waze, sempre optando pela rota mais rápida, e os serviços se destoam do Uber
ao 99.

Este é um bom exemplo, o mercado atua numa velocidade extremamente rápida. Uma concepção auxilia
a explicar o rumo dos negócios que conseguem acelerar seu crescimento e mudar de estágio
ligeiramente. Esse é o Blitzscaling.

Segundo Hoffman, o Blitzscaling é a expansão rápida. É a ciência e a arte de construir corporações de alta
velocidade que sirva ao mercado global. Este é um empreendedorismo de grande choque. Essas
corporações geraram um grande número de novas oportunidades de empregos e também de futuras
indústrias.

Por meio desse modelo, é possível compreender as cinco etapas da escala de uma empresa: família,
tribo, vila, cidade e nação. Em cada estágio, os métodos de visualização de vários campos e funções, do
capital à gestão de pessoas, sofrerão mudanças consideráveis. Uma empresa com três fundadores se
difere de uma empresa com 15 funcionários, o que é completamente diferente de uma empresa com 100
funcionários.

Para uma empresa em rápido crescimento, não há nada mais perigoso do que desperdiçar energia nas
questões erradas. Quando você cresce desenfreadamente, muitas coisas ficam desorganizadas, mas você
não consegue resolver todos os problemas de uma vez. A ameaça de fechar a porta o faz reconsiderar
quais são suas verdadeiras prioridades. Portanto, este modelo pode ajudá-lo a entender o que focar de
acordo com o estágio. Nenhuma regra se aplica a todas as empresas, mas olhar para os desafios mais
críticos ajudará você a tomar decisões melhores no momento certo, o que é um fator vital de sucesso
para as empresas.

 

Gostou do post?
Esperamos que o conteúdo tenha relevância para suas pretensões, seja para estudos ou
para começar aquela estratégia. E caso tenha sugestões, dúvidas, ou queira ajuda para
alavancar seu negócio, estamos à disposição.

Read More